X
X

NEWSLETTER

Cadastre seus interesses e receba apenas os assuntos relacionados:

X
Nº de dias antes do ciclo menstrual % de amostras de mulheres grávidas que obtiveram resultados Positivos
1º Dia 98%
2º Dia 97%
3º Dia 88%
4º Dia 56%

Blog

7 dicas para aumentar a fertilidade feminina e masculina

16/08/2016

Muitos casais não conseguem engravidar nas primeiras tentativas, mas nem por isso devem desanimar ou se sentirem frustrados. Se você e seu amor estão tentando, aqui vão algumas dicas para aumentar a fertilidade e potencializar as chances de vocês terem um bebê.

1. Coma de maneira saudável
Muito mais do se imagina, a alimentação pode afetar positiva ou negativamente a fertilidade de homens e mulheres. A máxima “você é o que você come” é uma verdade que deveria valer no estilo de vida de todas as pessoas. Para aumentar a fertilidade, os alimentos recomendados são aqueles que ajudam a produzir hormônios sexuais, assim como formar os óvulos e espermatozoides. Se você quer aumentar sua fertilidade e as chances de engravidar, aposte em uma alimentação bem colorida, repleta de frutas, legumes, verduras e sementes. Alguns peixes e frutos do mar, como salmão, atum e ostras, também são recomendados. As mulheres devem consumir alimentos ricos em vitaminas E, complexo B, zinco, ômega 3 e selênio. Também é bastante indicado o consumo de ácido fólico pelo menos 3 meses antes da gravidez, a fim evitar problemas de má formação no bebê. Já para os homens, é importante o consumo de antioxidantes, visto que eles podem aumentar a qualidade do sêmen e a proteção contra radicais livres. Deve-se consumir alimentos ricos em vitamina, A, C, E, zinco, ômega 3 e cromo.

2. Mantenha seu peso ideal
Estar abaixo do peso ou com sobrepeso pode diminuir as chances de gravidez. Para as mulheres, estudos mostram que é mais difícil engravidar estando muito magra ou acima do peso. Também, quando o peso está acima do ideal, a gravidez tende ser mais desconfortável, com a possibilidade do desenvolvimento de hipertensão e diabetes gestacional. Já quando a mulher está magra demais, o bebê pode nascer com peso muito baixo. Quanto mais em forma a mulher estiver, mais fácil será para engravidar e manter o bebê saudável. Nos homens, o peso interfere diretamente na contagem e qualidade do esperma. Aqueles com peso saudável são mais propensos a produzir espermatozoides saudáveis do que os que estão acima ou abaixo do seu ideal. Ainda, muita gordura corporal tende a interferir nos hormônios reprodutivos, o que prejudica a fecundação do óvulo.

3. Se projeta contra doenças
As doenças devem ser evitadas quando os planos estão em torno de uma gravidez. Proteja sua saúde e evite infecções durante o período de tentativas, visto que a qualquer momento a gravidez pode acontecer. As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) podem dificultar que a mulher engravide e são perigosas tanto para ela, quanto para o feto. O melhor é que estas doenças sejam diagnosticadas com antecedência e tratadas antes se se engravidar. Os cuidados que normalmente começam na gravidez deveriam ser iniciados antes, justamente para que não se fique doente nas primeiras semanas de gestação. A mulher deve evitar alimentos crus e contato com fezes de gato por causa da toxoplasmose, bem como deve evitar medicamentos no período de ovulação. Ela também deve se vacinar contra rubéola, catapora, hepatite B e tétano, visto que estas doenças podem trazer sequelas para o bebê. A vacina contra rubéola deve ser tomada com 3 meses de antecedência da gravidez, e as doses contra hepatite B devem serem feitas um semestre antes.

4. Elimine bebidas alcoólicas
Para as mulheres, é importante preparar o corpo para a gravidez cortando o consumo de bebidas alcoólicas. Vários estudos já demonstraram que o consumo de álcool pode provar aborto espontâneo, síndrome alcoólica fetal, parto prematuro e bebês com baixo peso ao nascer. A verdade é que os efeitos do álcool na gravidez são imprevisíveis e, por causa disso, o consumo de bebidas alcoólicas deve ser interrompido antes mesmo de começar a tentar engravidar. O álcool pode permanecer por algum tempo em seu organismo e por isso é bom para de beber com antecedência. Já os homens devem interromper o consumo de álcool porque ele interfere na fertilidade, prejudicando a produção de esperma, baixando os níveis de testosterona e causando disfunção erétil com mais frequência.

5. Deixe de fumar
O cigarro afeta diretamente a fertilidade feminina e masculina, inclusive em casos de fumo passivo. Este hábito deve ser abandonado antes mesmo da gravidez, pois pode afetar tanto a qualidade dos óvulos quanto dos espermatozoides, sem mencionar o risco de defeitos de nascimento, aborto espontâneo, parto prematuro, prejuízos no desenvolvimento do bebê e outras complicações. Assim como o álcool, as substâncias nocivas do cigarro permanecem no organismo por um tempo e, por isso mesmo, deve ser cortado antes das primeiras tentativas.

6. Diminua a cafeína
A cafeína está presente não somente no café, mas também em chás, refrigerantes, chocolates e chimarrão. Existem muitas pesquisas que apontam que o excesso de cafeína afeta a fertilidade, diminuindo as chances do casal de uma concepção. Para a mulher, o estimulante afeta a ovulação ao provocar mudanças nos níveis hormonais. Já para os homens, ela diminui a produção de esperma e hormônios reprodutivos. Além disso, o excesso de cafeína pode afetar a absorção de ferro pelo organismo, o que eleva muito o risco de abortos e anemia. O recomendado é que, mesmo antes da gravidez, o consumo seja moderado: 200mg de cafeína por dia, que equivale mais ou menos a 3 xícaras de cafés expressos.

7. Reduza os níveis de estresse
Estudos apontam que a ansiedade e o estresse alteram a fertilidade tanto em homens quanto em mulheres, devido a alterações hormonais que afetam a produção de óvulos e espermatozoides saudáveis. Além disso, o estresse interfere na atividade sexual, causando desconforto para o casal. Por isso, é importante que os preparativos para gravidez sejam feitos com tranquilidade e a atividade sexual aconteça sem pressão. Mesmo com o uso de tabelinha, a atividade sexual não deve ser acompanhada de uma carga de ansiedade. Programar o sexo, algumas vezes, pode atrapalhar. Veja com seu parceiro qual melhor maneira de manter a espontaneidade e administre seu nível de estresse se exercitando ou tendo um hobby relaxante.



Quer saber mais? Acompanhe os temas relacionados:

ÚLTIMAS