X
X

NEWSLETTER

Cadastre seus interesses e receba apenas os assuntos relacionados:

X
Nº de dias antes do ciclo menstrual % de amostras de mulheres grávidas que obtiveram resultados Positivos
1º Dia 98%
2º Dia 97%
3º Dia 88%
4º Dia 56%

Blog

Qual a diferença entre fertilidade, infertilidade e esterilidade?

07/09/2016

Os assuntos relacionados à fertilidade vêm à tona quando o casal está tentando engravidar, especialmente no caso de existir um longo período de tentativas sem concepção. Mas o que muitas pessoas não sabem é que existe diferença entre a fertilidade, a infertilidade e a esterilidade. Para compreender melhor essa questão, vejamos a explicação para cada uma delas.

A fertilidade é a capacidade natural de uma pessoa ou um casal produzir uma gravidez através de relações sexuais. Em geral, um casal é considerado fértil quando, após manter relações sexuais frequentes, consegue engravidar em até 12 meses. Mas, para que o casal seja considerado fértil, tanto o homem quanto a mulher devem ser férteis. Se um deles for infértil, necessariamente o casal será infértil.

A infertilidade é a redução da capacidade fértil de alguém, o que resulta em dificuldades para produzir uma gravidez. Diferente do que muitos acreditam, a infertilidade é geralmente um estado transitório, visto que pode ser revertido com ou sem tratamento médico.  Existem diversas causas para infertilidade feminina e masculina, mas muitas podem ser revertidas. Se um casal foi considerado infértil, não significa que não conseguirá uma gravidez. Mesmo sem tratamento médico é possível que o casal engravide após 2 ou 3 anos de tentativas. Por causa disso, muitos médicos optam em chamar a infertilidade de subfertilidade.

Na verdade, quando uma pessoa é incapaz permanente e irreversivelmente de gerar uma gravidez ela é chamada de estéril. Mesmo mantendo relações sexuais ou recorrendo a tratamentos médicos, a pessoa estéril não consegue se reproduzir. Um exemplo de esterilidade são mulheres que nascem sem o útero ou as que retiram os ovários cirurgicamente. Mas, de fato, apenas uma parcela mínima da população é estéril. A grande maioria das pessoas que possuem alguma dificuldade para engravidar não são estéreis – elas são apenas inférteis, o que significa que podem conseguir uma gravidez.



Quer saber mais? Acompanhe os temas relacionados:

Fertilidade masculina: agora você mesmo pode testar!
7 dicas para aumentar a fertilidade feminina e masculina
Confira as dicas para aumentar a sua fertilidade após os 30 anos

ÚLTIMAS