X
X

NEWSLETTER

Cadastre seus interesses e receba apenas os assuntos relacionados:

X
Nº de dias antes do ciclo menstrual % de amostras de mulheres grávidas que obtiveram resultados Positivos
1º Dia 98%
2º Dia 97%
3º Dia 88%
4º Dia 56%

Blog

Conheça os principais fatores da infertilidade feminina

11/10/2016

A infertilidade é caracterizada pela dificuldade em engravidar há mais de 1 ano, apesar das relações sexuais frequentes e nenhum uso de métodos contraceptivos. É mais comum do que se pensa, sendo 2 milhões de casos por ano somente no Brasil. A infertilidade pode ser tratada por um médico e normalmente é percebida pela própria pessoa, sendo diagnosticada após exames laboratoriais.

As causas da infertilidade feminina estão ligadas às doenças, alterações no órgão reprodutor feminino e disfunções na ovulação. Algumas das causas mais conhecidas são a endometriose e a síndrome dos ovários policísticos (SOP), doenças que alteram o ciclo menstrual e a fisiologia do órgão reprodutor. Além dessas, existem outros fatores que afetam a fertilidade das mulheres:

1. Fator ambiental
O estresse, a idade, o peso acima ou abaixo do ideal, o uso de tabaco, álcool e medicações afetam consideravelmente a fertilidade da mulher. Além desses, as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e outros problemas de saúde podem levar a infertilidade.

2. Fator ovulatório
A insuficiência ovariana é um dos fatores para infertilidade feminina, sendo que aproximadamente 35% das mulheres em algum momento de suas vidas irão apresentar anovulação. A ovulação pode não ocorrer regularmente devido ao estresse, a perda ou ganho excessivo de peso, a produção muito alta de prolactina (hiperprolactinemia) que é o hormônio responsável pela produção de leite materno e a síndrome dos ovários policísticos (SOP). Uma forma rápida e segura de saber se você irá ovular é realizar um teste de urina que meça os níveis de hormônio luteinizantes (LH).

3. Fator hormonal
As disfunções hormonais ocorrem com frequência nas mulheres em idade fértil, sendo que a origem dessa alteração pode estar no hipotálamo, na hipófise ou no próprio ovário. Além disso, as disfunções na tireoide (hipotiroidismo e hipertiroidismo) são as causas mais frequentes de infertilidade. Ainda, mulheres que apresentam níveis elevados de prolactina (o hormônio que induz a produção de leite materno após o parto) podem ter dificuldade para engravidar, visto que este hormônio impede a ovulação.

4. Fator tubário 
Cerca de 25% dos casos de infertilidade feminina devem-se a uma alteração nas trompas. Em condições normais, as trompas recolhem o óvulo já fertilizado para o útero. Algum dano na tuba, como uma aderência ou obstrução, impede o transporte e a fecundação do óvulo. Este dano pode ser produzido por infecções pélvicas que ascendam o colo do útero às trompas, como a gonorreia ou a clamídia. Também, pode ser produzido por infecções na cavidade abdominal, conhecida como apendicite. Alguma cirurgia pélvica também pode produzir aderências no nível tubário, ou a endometriose.

5. Fator uterino
O útero é capaz de sofrer alterações importantes durante a vida reprodutiva da mulher. Desde a puberdade até a menopausa, a camada interna de recobrimento do útero (o endométrio) cria um ambiente adequado para implantação e desenvolvimento do embrião durante a gravidez. Doenças que alteram ou deformam a cavidade uterina podem causar a infertilidade feminina. Dentre elas estão os miomas e os pólipos endometriais. Outras situações menos comuns são cicatrizes após cirurgias ou infecções, além dos casos de deformidade congênita da cavidade endometrial.



Quer saber mais? Acompanhe os temas relacionados:

7 dicas para aumentar a fertilidade feminina e masculina
Confira as dicas para aumentar a sua fertilidade após os 30 anos
Com que frequência devo fazer sexo para engravidar?

ÚLTIMAS