X
X

NEWSLETTER

Cadastre seus interesses e receba apenas os assuntos relacionados:

X
Nº de dias antes do ciclo menstrual % de amostras de mulheres grávidas que obtiveram resultados Positivos
1º Dia 98%
2º Dia 97%
3º Dia 88%
4º Dia 56%

Blog

É verdade que os óvulos envelhecem?

06/06/2017

Ao contrário dos homens, que produzem espermatozoides continuamente durante sua vida, a mulher já nasce com o número determinado de óvulos para vida toda. São milhares de óvulos, entre 400 e 500 mil, dentre os quais haverá uma seleção natural a fim de que os melhores sejam fertilizados.

A cada ciclo menstrual, para cada óvulo que atinge a maturação, aproximadamente mil são descartados. Neste processo contínuo e normal, a quantidade de óvulos de boa qualidade disponíveis para ovulação vai diminuindo. Os que restam são chamados de reserva ovariana, o que corresponde ao "estoque" de óvulos que permanece disponível nos ovários. Após os 35 anos, este número já fica bem menor, o que culmina num declínio da fertilidade. Estima-se que uma mulher acima de 38 anos tenha somente 10% dos óvulos que possuía na época da sua primeira menstruação.

Assim, quando a mulher se aproxima da menopausa, restam apenas algumas centenas de seus óvulos em estoque. Naturalmente, a condição dos óvulos acaba mudando com o avanço da idade, pois eles envelhecem junto com o corpo – e por isso que aumentam as possibilidades de anomalias cromossômicas e as chances de aborto precoce.

Um dos maiores problemas da fertilidade feminina atual é que a média de idade das mulheres que engravidam vem aumentando a cada ano. Se em um passado próximo, o início da maternidade era aos 20, hoje a média de idade do primeiro filho supera os 30 – e com tendência a aumentar. Atualmente, observa-se que um em cada cinco nascimentos é de mulheres com idade superior a 35 anos. Muitas razões provocaram esta evolução que se iniciou há algumas décadas quando as mulheres passaram a ter opções para o controle de natalidade. Assim, a mulher passou a adiar a gestação e perseguir um status profissional na carreira desejada. Entretanto, tudo isto pode ter um preço alto, uma vez que estimula os casais a buscarem seu primeiro filho numa fase de declínio da fertilidade.

Existem várias tecnologias médicas que ajudam algumas mulheres a engravidar, embora elas não possam compensar o declínio da fertilidade relacionada à idade. O melhor tratamento para uma mulher depende da sua idade e de seu histórico médico. É importante entender que algumas dessas tecnologias podem ser invasivas e caras, podendo ter efeitos colaterais indesejados.

Portanto, é fato que os óvulos envelhecem e, com isso, ocorre a diminuição da fertilidade feminina com o avanço da idade. Mas, se você é mulher e está tentando ter um filho após os 35 anos, a boa notícia é que existem recursos facilitadores que aumentam suas chances de conseguir uma concepção. Procure um médico para acompanha-la e veja como melhorar sua fertilidade.



Quer saber mais? Acompanhe os temas relacionados:

7 dicas para aumentar a fertilidade feminina e masculina
Como identificar o dia da sua ovulação e seu período fértil
Com que frequência devo fazer sexo para engravidar?

ÚLTIMAS